«Cadeia da Esperança» ajuda ao desenvolvimento da Cardiologia em São Tomé e Príncipe

STome01Uma equipa constituída por dois cardiologistas, pertencentes à Cadeia da Esperança-ONG (organização não governamental), realizou, no início do ano, a 13.ª missão cardiológica em São Tomé e Príncipe, concretamente no Hospital Ayres de Menezes. A Just News falou com os dois médicos, Nuno Quintal e Marco Costa, ambos do Serviço de Cardiologia do Hospital Geral (HG) de Coimbra, bem como com Miryan Cassandra, que está a terminar o internato de especialidade neste Serviço e que será a primeira cardiologista santomense.

 

Todo o artigo em JustNews

Cardiologia em São Tomé e Príncipe