CPC 2018: “Um congresso sem atrasos, sem gravatas, sem pasta e sem aborrecimento”

Um congresso informal, onde a ciência será temperada com alguns momentos descontraídos e onde o papel será substituído pelo digital. É esta a vontade de Marco Costa que, em entrevista ao Raio-X, desvenda alguns dos momentos altos da edição do maior congresso nacional de Medicina Cardiovascular que vai acontecer no final deste mês. “As três palavras fundamentais para descrever aquilo que os congressistas podem esperar deste CPC são: Formação, Informação e Informalidade”, sublinha o presidente da Comissão Organizadora do CPC 2018.

Artigo completo aqui.

RAIO X entrevista o presidente do CPC 2018, Marco Costa