DopplerCardiaco

A técnica Doppler que lhe está associada, e que fazemos por rotina (nas modalidades clássico e codificado a cores), permite-nos um estudo detalhado dos fluxos sanguíneos intracavitários, transvalvulares e nos diferentes vasos, com visualização directa dos fluxos e com possibilidade de determinar velocidades e pressões sanguíneas, áreas valvulares, etc., dados que são essenciais no diagnóstico, na avaliação, na evolução clínica, na determinação do “timing” cirúrgico, etc.
O Ecocardiograma, é assim um exame indispensável para diagnosticar e avaliar de forma simples, qualquer alteração anatómica ou funcional do coração, quer se trate de defeito congénito ou adquirido. Para além, de esclarecer o diagnóstico e dar orientação em termos de prognóstico, o seu contributo é muitas vezes decisivo na instituição e avaliação terapêutica, quer se trate de procedimentos médicos ou cirúrgicos.
Para tal, torna-se indispensável que os exames sejam de boa qualidade, e que as suas conclusões sejam aceites, sem dúvidas ou reservas, pelos médicos e cirurgiões responsáveis pelo doente, o que pressupõe a existência de duas condições:

  • Dispor de boas máquinas (ecocardiógrafos), de preferência destinados ao estudo específico do coração;
  • Quem executa e interpreta o exame (técnicos ou médicos), tenham uma boa preparação teórica e uma longa curva de aprendizagem prática.